© 2019 by Festival Lacração - Arte e Cultura LGBTI+

Gilberto Alexandre Sobrinho

Professor do Departamento de Multimeios, Mídia e Comunicação, no Instituto de Artes, da Unicamp. Atua nas áreas de Estudos da TV, Vídeo e Cinema, destacando-se as pesquisas sobre ficção, documentário e experimental. São campos de interesse: os estudos da diáspora, das identidades e das resistências, no âmbito das disputas estéticas e políticas; interessa-se pelo cinema e audiovisual negro, queer + LGBT, feminino e de questões de gênero e indígena. Está vinculado à graduação em Comunicação Social - Midialogia e Pós-Graduação em Multimeios e Artes Visuais. Coordena o Grupo de Pesquisas NACID - Narrativas Audiovisuais e Construções de Identidades (CNPq). Foi Professor Visitante (CAPES/FULBRIGHT), no Departamento de Cinema, na Universidade Estadual de San Francisco (2014), na California - EUA e na Universidade Iberoamericana, na Cidade do México, México. Em 2015, coordenou e organizou o XIX Encontro SOCINE - Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual, na UNICAMP (FAPESP, CNPq, CAPES e FAEPEX). Também é cineasta e dirigiu os documentários Diário de Exus (2014), A Dança da Amizade (2015), Um poucos de tudo, talvez (2017) e A Mulher da Casa do Arco-íris (2017).

Julia Rocha

Doutora em Educação Artística pela Universidade do Porto, Portugal, bolsista CAPES Doutorado Pleno no Exterior (2015), com reconhecimento pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestre em Artes pela Universidade Estadual Paulista (2012). Graduada em Licenciatura em Artes Plásticas pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2009). Desenvolve pesquisa em mediação cultural, pensando a arte/educação realizada em museus como uma prática construtiva e reflexiva e trabalha com formação de professores de Artes Visuais. Elabora projetos educativos em Museus e espaços fomentadores da Cultura, no desenvolvimento de materiais didáticos e na formação de educadores. Foi supervisora da Ação Educativa do Pavilhão das Culturas Brasileiras e do Educativo do Museu da Cidade de São Paulo (2011-2012). Atuou como mediadora da Ação Educativa do Museu Victor Meirelles - IBRAM - MINC (2009) e de exposições do Museu de Arte de Santa Catarina (2007-2008). Atuou como professora colaboradora no curso de Licenciatura em Artes Visuais da Universidade do Estado de Santa Catarina (2016-2017). Atualmente é professora da Universidade Federal do Espírito Santo - UFES e coordenadora do Núcleo de Artes Visuais e Educação do Espírito Santo - NAVEES.

Thais Souto Amorin

Mulher, Negra, Militante pelas políticas de equidade para mulheres negras, nascida na cidade de Aracruz, Espírito Santo. Bacharel em Direito, graduanda em Serviço Social pela Universidade Federal do Espírito Santo, Servidora Pública da Prefeitura Municipal de Vitória, exercendo a função de Coordenadora do Museu Capixaba do Negro “Verônica Pas” - MUCANE. Vivendo do fortalecimento diário, que se dá num olhar, num gesto, numa escuta... e me inspirando nas que vieram antes de mim, tendo como maior referência minha avó, dona Abadia.